Saiu na Mídia

Veja o que andam falando da Vigilância Solidária


Carro é arremessado contra pedestres e vítimas sobrevivem; assista Acidente aconteceu em Peruíbe (SP).


04/01/2018
Fonte: Portal G1

Carro é arremessado contra pedestres e vítimas sobrevivem; assista

Acidente aconteceu em Peruíbe (SP). Imagens obtidas pelo G1 mostram o momento exato da colisão.

https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/carro-e-arremessado-contra-pedestres-e-vitimas-sobrevivem-assista.ghtml





Dois jovens foram atropelados durante um grave acidente em Peruíbe, no litoral de São Paulo, na madrugada de réveillon. Um vídeo obtido pelo G1 na manhã desta quinta-feira (4) mostra o momento exato do impacto que arremessou as vítimas contra a parede de uma loja. Ambos sobreviveram e seguem se recuperando. As imagens são do projeto Vigilância Solidária.

Segundo a polícia, o condutor do veículo, que estava em alta velocidade, é um policial militar de folga, que estava embriagado.

A colisão ocorreu por volta das 5h20. Os amigos estavam voltando para casa, após a virada do ano, e aparecem nas imagens atravessando tranquilamente uma avenida. O veículo branco que aparece no vídeo segue normalmente pela Rua Barão de Mauá quando é atingido por outro carro, que sai da Rua São Pedro, na contramão, em alta velocidade. Com o impacto, os pedestres são arremessados.

A gente estava subindo a calçada e eu olhei de relance para o lado. Vi o carro em alta velocidade e depois não me lembro de mais nada. Foi a hora que aconteceu tudo. Eu sentia muita dor, pensei que não ia resistir porque não estava aguentando a dor causada pelos ferimentos, relembra uma das vítimas do acidente, Ryan Felipe de Lima Moreira.

Várias pessoas que passavam pelas redondezas correram para ajudar e, em seguida, acionaram o SAMU para o resgate. As vítimas tiveram fraturas pelo corpo e perderam vários dentes com a batida, mas não correm risco de morrer.

Segundo o delegado Arilson Brandão, o PM estava embriagado.

Ele não estava de serviço, veio para compor a Operação Verão. No momento, a PM realizou o teste com etilômetro [bafômetro] e constatou 0,47 mg/litro de ar, valor acima do permitido. Logo, ele estava embriagado para os fins legais", explicou o delegado.

O policial responderá por embriaguez ao volante e lesão corporal ao volante.